Ligações úteis

COA e MAIGOC fazem balanço conjunto dos Jogos

http://maigoc2007.sports.sina.com.cn 2007-11-04  MAIGOC

O Comité Olímpico da Ásia (COA) e o Comité Organizador dos II Jogos Asiáticos em Recinto Coberto (MAIGOC) organizaram um encontro com a comunicação social, no Centro de Imprensa Principal, para apresentação do balanço dos nove dias do evento.

O presidente, Xeque Ahmad Al-Fahad Al-Sabah, e o director-geral, Husain Al-Musallam, do COA, o presidente do ComitéMédico, Dr. M. Jegathesan, e o presidente da MAIGOC, Manuel Silvério, presidiram àmesa da conferência de imprensa.

O presidente do COA teceu rasgados elogios a Macau pelos excelentes resultados alcançados e sucesso da segunda edição, depois de na primeira, o país anfitrião, a Tailândia, ter já estabelecido determinadas características específicas e um padrão elevado para os futuros eventos que, em conjunto, representam um bom exemplo a ter como referência na organização das próximas edições.

O Xeque fez ainda questão de destacar que o apoio de 45 países e regiões e as extraordinárias prestações dos atletas constituíram uma excelente demonstração de desportivismo e um forte contributo para elevar o nível de competição.

O presidente do OCA estendeu ainda os agradecimentos a todos o 931 profissionais da comunicação social acreditados pelo importante contributo dado àpromoção do desporto asiático e o trabalho intenso realizado durante os Jogos, como plataforma de divulgação de novos desportos ao longo de todo o evento e de partilha da alegria do desporto em toda a Ásia.

Finalmente, o mesmo responsável afirmou não ter dúvidas, quanto ao futuro, que muito mais novas experiências acontecerão Macau.

O presidente do MAIGOC, Manuel Silvério, por sua vez, no balanço preliminar dos Jogos, reiterou a dimensão do evento, o maior de sempre deste género realizado em Macau, com o maior número de convidados estrangeiros, depois do IV Jogos da Ásia Oriental e dos I Jogos da Lusofonia.

Manuel Silvério indicou que “tais eventos serviram, contudo, como referência, para a pôr em prática as experiências adquiridas e aperfeiçoar aos mais diversos níveis”.

“Embora muito possa ainda ser melhorado, os primeiros indicadores apontam para uma satisfação generalizada da maioria do público, convidados e participantes com o trabalho e esforço da MAIGOC", acrescentou.

O principal responsável da segunda edição do evento prosseguiu o balanço com alguns dados sobre a adesão do público, um total de 35 mil pessoas, às competições, considerando que as modalidades mais populares foram bem acolhidas, outras, menos conhecidas, foram conquistaram também a atenção do público, graças àtransmissão televisiva.

E, acrescentou que “os Jogos representaram uma oportunidade para tais modalidades definirem a direcção e as regras de desenvolvimento” esperando que possam de algum modo contribuir àprática nos círculos desportivos de Macau e da Ásia, bem o reconhecimento das gentes locais.

Manuel Silvério frisou que “a população de Macau, funcionários e voluntários, bem como o governo da Região Administrativa Especial, todos eles tiveram um papel fulcral para a preparação e sucesso dos Jogos”

O presidente da MAIGOC estendeu igualmente os agradecimentos ao presidente do ComitéOlímpico Internacional, Jacques Rogge, ao Xeque Ahmad Al-Fahad Al-Sabah, a todos os representantes de Federações Internacionais e Asiáticas, bem como aos 45 Comités Olímpicos Nacionais participantes pelo forte apoio e prova de que Macau cumpriu o objectivo de ver o seu nome reconhecido na comunidade além-fronteiras.