Ligações úteis

Centro Principal de Imprensa na voz dos Jornalistas

http://maigoc2007.sports.sina.com.cn 2007-11-02  MAIGOC

A equipa de redactores da MAIGOC recolheu esta manhãvários comentários de profissionais de diferentes profissionais de comunicação social sobre o Centro Principal de Imprensa dos II Jogos Asiáticos em Recinto Coberto, localizado no Hotel Sede, o Venetian Macau Resort Hotel.

O Centro Imprensa tem àdisposição vários serviços e equipamentos de apoio ao trabalho dos media (computadores, impressoras, internet - ligações sem fio e fotografias, sala de conferências de imprensa, lounge, telecomunicações, resultados diários e lista de atletas e transmissão televisiva das competições no ecrãLED, entre outros), para cerca de um milhar de profissionais acreditados para o evento.

E, em todos os recintos das competições, nas tribunas reservadas para a imprensa, os jornalistas dispõem de condições para, em simultâneo, acompanharem a evoluções das competições e trabalharem.

John Burgess (61 anos), comentador desportivo da televisão inglesa, que tem trabalhado em grandes eventos como os Jogos Olímpicos e a Taça do Mundo de Futebol, reconheceu tratar-se da sua estreia profissional nos Jogos Asiáticos em Recinto Coberto mas não em Macau, onde, ainda recentemente, durante o Verão, trabalhou durante o encontro de futebol amigável entre ao Manchester United e o Shenzhen Xiangxue Eisiti FC.

“ A cerimónia de abertura dos Jogos foi espectacular”, disse Jonh Burgess, acrescentando que “ o Centro de Imprensa émuito bom, fabuloso”, com a mesma energia e entusiasmo pelo que tem feito ao longo de mais de metade da sua vida.

Nutthagun Phermphoohsopthawee, por sua vez, um jovem jornalista de 29 anos, de uma revista de desporto da Tailândia, falou igualmente com grande agrado sobre o evento.

“ O Centro de Imprensa émuito útil, um local fantástico, comparativamente a outros do género de vários países, com excelentes condições, incluindo, até, serviço gratuito de recarga de baterias dos telemóveis!”

O jornalista tailandês admite que, apesar de ser a sua primeira vez em Macau, estáa gostar do território, onde parece estar tudo a acontecer e as pessoas são simpáticas.